Quanto vale a Tesla?

Apesar de ter acelerado  de forma avassaladora, crescendo mais de 700% em 2020, há quem refira que o valor de mercado da Tesla (superior aos 8 construtores seguintes em conjunto)  está longe do seu potencial. É um erro julgar a empresa pelos padrões das outras empresas automóveis, uma vez que a Tesla é uma empresa de tecnologia destinada a “disrupcionar” não apenas a fabricação de automóveis, mas também o transporte pessoal, energia (graças à sua tecnologia de bateria e energia solar), robótica, saúde e muito mais.

A sua avaliação é justificada pelo seu potencial para dominar o futuro da mobilidade. . As margens operacionais foram próximas de 7% nos primeiros nove meses de 2020, maiores do que as de qualquer grande rival (algo que os arautos da bolha da tesla parecem esquecer).  O seu mercado está a explodir, os veículos elétricos (representam agora cerca de 3% de todas as vendas de automóveis, dos quais a Tesla responde por um quinto. À medida que os  regulamentos ficam mais rígidos e os segmentos de pessoas que preocupam com o clima aumentam – até 2030 um terço de todos os carros vendidos no mundo será elétrico.

Da Produção ao negócio

O “inferno da produção” de Tesla ficou no passado. A empresa quase atingiu uma meta de entrega pré-pandémica de 500 mil carros em 2020 e rapidamente ergueu uma nova fábrica na China – que em 18 de janeiro entregou o seu primeiro Modelo. Outro fábrica estará  em breve operacional na Alemanha e o mesmo acontecerá com uma nova fábrica de baterias no Texas. Simultaneamente, a empresa lidera a corrida da condução autónoma e dos modelos de IA subjacentes, bem como a capacidade de reciclar baterias e de criar outras tecnologias inovadoras. A capacidade da empresa para inovação rápida permitirá que ela mantenha uma liderança tecnológica inatacável sobre os construtores estabelecidos. Tal como aconteceu em outras áreas da tecnologia, como a Apple, os produtos da Tesla irão definir a categoria.

Mas há quem afirme exatamente o contrário. Construir uma marca rapidamente e tornar os carros elétricos uma moda é uma verdadeira conquista,  mas as receitas da Tesla vêm da venda de carros. As vendas têm aumentado rapidamente, mas precisam de aumentar 7 vezes mais para alcançar a Toyota.  Simultaneamente, a competição está a crescer. As grandes empresas demoraram muito na eletrificação por um motivo – as baterias eram caras  e carros elétricos considerados produtos de nicho. Mas os preços caíram, as regulamentações ficaram mais rígidas e os compradores querem veículos elétricos (e os grandes construtores estão finalmente a entregá-los). Simultaneamente, a promessa da carros autónomos parece ainda distante abatendo uma das vantagens da empresa. Sendo assim, o único caminho possível para o valor da empresa é o descente.

Cabe ao leitor perceber qual Tesla vencerá.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *